A pandemia da Covid-19 modificou diversos aspectos das nossas vidas e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o impacto será sentido durante décadas na sociedade. À vista disso, observamos os efeitos que reverberam na esfera trabalhista em nível nacional e mundial.

A crise causada pela pandemia revelou inúmeros desafios às relações de trabalho, com os protocolos de saúde e novas formatações das relações laborais, impelindo diferentes empreendimentos no universo da tecnologia. Segundo a pesquisa global CEO Outlook 2020 e 2021 da KPMG, a transformação digital das empresas impulsionou mais de 67% a revolução tecnológica dos negócios. Para mais, 87% dos CEOs afirmam que a contratação de novos trabalhadores se tornou essencial para lidar com as demandas digitais.

Ao analisar o cenário brasileiro trabalhista, trazemos alguns pontos chaves e tendências das relações de trabalho pós pandemia:

1) Produtividade

Inicialmente, muitos não acreditavam na viabilidade do home office, pois havia um senso comum de que a produtividade dos trabalhadores seria baixa. Após cerca de um ano, observamos que a produtividade de muitas empresas que optaram por essa modalidade de trabalho cresceu, assim como o lucro, com maior investimento em RH e Gestão de tempo. No cenário brasileiro, segundo a Pesquisa Nacional de Amostragem por Domicílio (PNAD IBGE), os trabalhadores em home office representam cerca de 28,7% dos brasileiros com nível superior e esse percentual tende a crescer cada vez mais.

O teletrabalho, adicionado à Consolidação das Leis do Trabalho em 2017, e o home office, popularizado com a pandemia, tendem a seguir o modelo híbrido no pós pandemia, no qual o trabalhador poderá exercer as atividades na sede da empresa e, em outros dias, em regime home office.

2) Comunicação e Transparência

A comunicação é de essencial importância para a transparência dos processos. O entendimento geral dos fluxos da empresa, em especial com a comunicação interna, transforma as atividades 'complexas' em demandas. Dessa forma, diversos mecanismos de organização online foram popularizados durante a pandemia, como o Canvas e Scrum - metodologias de organização, serviço e inovação. Ainda, ao analisar a comunicação externa, as empresas enxergaram o poder das redes sociais e da transparência das atividades desenvolvidas, comprovando como a identidade visual chancela a competência dos serviços realizados.

3) Novo mercado e concorrência

O efeito do mercado de trabalho em home office alavancou as possibilidades de contratação, podendo um profissional, independentemente de qual seja seu domicílio, ser contratado para trabalhar em qualquer lugar do país ou do mundo, de forma remota. Esse efeito, no mercado de trabalho, ampliou a concorrência e atestou a importância da experiência e da profissionalização. Ademais, em relação às habilidades mais buscadas dos profissionais, observamos a importância das soft skills, as competências socioemocionais, de comportamento e comunicação. A maioria das empresas têm investido cada vez mais em processos seletivos virtuais, especializados para cada vaga e necessidade. Importante lembrar que apostar em diversidade e inclusão é essencial ao valor das empresas que olham para o futuro.

Por fim...

As mudanças provocadas pela pandemia nas relações de trabalho demandam atenção dos empregadores e trabalhadores. Para além do impacto social e econômico, a transformação tecnológica e digital foi imposta a todos, alterando, até mesmo, as culturas corporativas mais consolidadas.

Assim, na esfera do Direito do Trabalho, observamos diversas alterações legislativas, como as Medidas Provisórias 1.045 e 1.046, que trataram acerca das alternativas de trabalho em vistas da manutenção dos empregos durante o período de calamidade instaurado pela pandemia, além das orientações sobre a suspensão do contrato de trabalho, da redução proporcional de jornada e salário. Tais medidas fomentaram discussões que têm feito com que as relações laborais passem a ser vistas sob uma nova ótica que envolve inovação, flexibilidade e adaptação das empresas e dos profissionais às novas tecnologias e às novas formas de interação e comunicação.

Com o objetivo de manter o diálogo sobre as tendências no âmbito das relações de trabalho, salve o nosso texto e continue nos acompanhando para mais dicas. Caso queira tirar alguma dúvida, entre em contato!

i Leia: Impacto da covid-19 será sentido pelas próximas décadas, diz OMS. Estadão. Disponível em: https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,impacto-da-covid-19-sera-sentido-pelas-proximas-decadas-diz-oms,70003383082. Acesso em 29 de set, 2021.
ii Acesse a pesquisa completa da KPMG 2020 e 2021. Disponível em: https://home.kpmg/br/pt/home/insights/2021/03/ceo-outlook-pulse.htm . Acesso em 29 de set, 2021.